segunda-feira, 25 de novembro de 2013

sexta-feira, 12 de abril de 2013

terça-feira, 5 de março de 2013

Ficha de Avaliação CN 6.ºAno - Alimentação, Digestão e Respiração

Teste avaliação alimentação, Digestão e Respiração 6º ano by brisa_do_mar


Ficha de Avaliação CN 6.ºAno - Alimentação, Digestão e Respiração

Ficha de Avaliação CN 6.ºAno - Alimentação

TESTE 6º ANO - ALIMENTAÇÃO by Paulinha Minhava


Ficha de Avaliação CB6.ºAno - Os alimentos como veículo de nutrientes

Plantas

Apresentacao_plantas1 by brisa_do_mar


Plantas: Importância das plantas; Alimentação das plantas; Fotossíntese; Trocas gasosas; Reprodução das plantas com flor ; Polinização, fecundação e frutificação; Reprodução das plantas sem flor; Dispersão e Germinação.

Ficha de avaliação, 6.º ano - Alimentação

Teste avaliação alimentação e digestão 6º ano by brisa_do_mar


Ficha de avaliação, 6.º ano - Alimentação

Ficha de avaliação, 6.º ano - Alimentação

Ficha de avaliação de CN6ºano - Alimentação by cristinapinheiro


Ficha de avaliação de CN6ºano - Alimentação

Ficha de avaliação, 6.º ano - Reprodução humana

teste 6º ano - sistema reprodutor by rcpinto007


Ficha de avaliação, 6.º ano - Reprodução humana

Ficha de trabalho, 6.º ano - Reprodução humana e crescimento

Ficha de trabalho de CN6º Ano- Reprodução humana e crescimento by cristinapinheiro


Ficha de trabalho, 6.º ano - Reprodução humana e crescimento

Ficha de avaliação, 6.º ano - Sistema Respiratório

Ficha de Avaliação de CN do 6º Ano - Sistema Respiratório by cristinapinheiro


Ficha de Avaliação de CN 6º Ano - Sistema Respiratório

Ficha de avaliação, 5º Ano - Seres vivos - Água e Ar

teste cn maio 12 by vtrslv


Ficha de avaliação - 5.ºAno - A classificação dos seres vivos: reino, filo, classe, ordem, família, género e espécie; A importância da água para os seres vivos: funções da água; poder dissolvente; características de água potável; A importância do ar para os seres vivos: composição do ar; características dos gazes.

Ficha de avaliação 5º ano - A célula

Ficha de avaliação de Ciências da Natureza do 5º Ano 2006 by cristinapinheiro


Ficha de avaliação, 5.º ano - Microscópio; cuidados a ter na utilização do Microscópio; legenda da célula; 5 reinos dos seres vivos.

Ficha de avaliação 5º ano - A célula

teste ciências 5º ano celula by vtrslv


Microscópio; cuidados a ter na utilização do Microscópio; ampliação, procedimento correcto da utilização do Microscópio, legenda da célula, 5 reinos dos seres vivos.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Teste avaliação 5º ano - Reprodução dos animais

Teste avaliação ciências da natureza 5º ano Alimentação dos animais by vtrslv


Teste avaliação Ciências da Natureza 5º ano Reprodução dos animais

Ficha de avaliação 5º Ano - Plantas


Ficha de avaliação de Ciências da Natureza 5º Ano - Plantas

Classificação de Folhas


Classificação de Folhas;
quanto ao habitat • quanto à constituição • quanto à composição • quanto ao recorte • quanto à duração • quanto à forma do limbo • quanto às nervuras

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Imagens para pensar (01)

Com esta imagem começa uma novo secção do blogue.
Olha para a imagem e escreve um comentário simples sobre a ideia que ela te inspira. Depois, reflete sobre o assunto e sobre o teu comportamento. Se mudares um pouco no sentido de preservar a Vida, estás no caminho certo.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Portugal - Terra

Como são constituídas as plantas com flor?

Na biosfera existe uma grande diversidade de plantas com formas, dimensões e cores muito variadas. As plantas com flor são as que mais se destacam na Natureza pelo facto de apresentarem cores atraentes e libertarem odores.
Geralmente, as plantas com flor são constituídas por quatro órgãos: raiz, caule, folha e flor, a qual dá origem aos frutos e sementes.

A raiz

A raiz é um órgão essencial para as plantas.
As principais funções da raiz são:
  • fixar a planta ao meio onde vive;
  • absorver água com sais minerais dissolvidos (seiva bruta)
  • e, em algumas espécies, armazenar substâncias de reserva.

Numa raiz encontramos zonas distintas, respectivamente:
  • coifa: protege a extremidade da raiz e facilita a penetração no solo;
  • zona de crescimento: permite que a raiz aumente em comprimento;
  • zona pilosa: realiza a absorção de água e sais minerais através dos pêlos absorventes;
  • zona de ramificação: apresenta as raízes secundárias que contribuem para uma melhor fixação da planta ao solo;
  • colo: zona que estabelece a ligação entre a raiz e o caule.
As raízes podem variar quanto à localização, à forma, à dimensão, à espessura e à consistência.

Atendendo à sua localização (meio onde se desenvolvem), as raízes designam-se aquáticas, aéreas ou subterrâneas, sendo estas as mais frequentes.


Raízes aquáticas
Raízes aéreas

Raízes subterrâneas


As raízes subterrâneas podem apresentar formas diversas.
Raiz aprumada
Raiz fasciculada
Assim, uma raiz que apresente uma parte central mais desenvolvida de onde ramificam raízes secundárias designa-se raiz aprumada.
 Se a raiz for constituída por um conjunto de raízes finas e semelhantes com origem na base do caule, não se distinguindo uma raiz principal, denomina-se raiz fasciculada.

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Qual a influência dos factores do meio no comportamento dos animais?

Todos os animais estão adaptados às características do meio em que vivem. O comportamento dos animais é influenciado por factores do meio, tais como a luz, a humidade e a temperatura.

A luz e o comportamento dos animais

A luz determina os hábitos dos animais que se habituaram a viver com ou sem ela. A coruja é um animal nocturno, pois está mais activa durante a noite. Nesse período, caça, alimenta-se e reproduz-se. Já os cães são animais mais activos durante o período de maior quantidade de luz; logo, designam-se animais diurnos.
Coruja
Cão
A pelagem do corpo de alguns animais passa por alterações de acordo com o foto-período, isto é, com o número de horas diárias de luz.
Raposa do Ártico (Inverno)
Raposa do Ártico (Verão)

A humidade e o comportamento dos animais

Os animais que vivem nos desertos ou em climas muito secos reduzem as perdas de água diminuindo a produção de urina, aproveitando a água dos alimentos e reduzindo as suas actividades nas horas de menor humidade. As escamas e carapaças são revestimentos que impedem a evaporação de água.

A temperatura e o comportamento dos animais

Cada espécie animal está adaptada a uma temperatura ambiente ideal para a manutenção das suas funções vitais. Um ser vivo está bem adaptado ao meio se, perante as variações da temperatura, se mantém activo, não abandonando o seu habitat.

As aves e os mamíferos têm a capacidade de regular a temperatura do corpo, mantendo-a constante. Noutros animais, como os répteis, os anfíbios e os insectos, a temperatura do corpo varia consoante a do meio em que vivem.
Réptil revestido por escamas
Penas das aves

Comportamento dos animais quando as condições do meio lhes são desfavoráveis

Quando os factores do meio se alteram, alguns animais modificam os seus comportamentos. A migração, a hibernação e a estivação são processos que os animais podem desencadear para sobreviverem face às variações dos factores do meio. Os animais que não se conseguem proteger nem adaptar a estas variações acabam por morrer.
Muitas aves e alguns peixes e mamíferos deslocam-se periodicamente para locais com melhores condições de sobrevivência (temperaturas mais elevadas, abundância de alimento e locais de reprodução). A esta deslocação chama-se migração.

Os répteis, os anfíbios e alguns mamíferos entram num estado de dormência prolongada para resistirem às baixas temperaturas, ao excesso de humidade e à escassez de alimentos que se faz sentir no Inverno. A este estado de dormência que ocorre durante a estação fria dá-se o nome de hibernação.
Durante esse período, os animais mantêm-se imóveis e alimentam-se das reservas de gordura acumuladas durante o Verão. Normalmente, abrigam-se em grutas, onde a temperatura é mais estável; quando chega a Primavera, retomam a sua actividade.

Outros animais, como os de certas espécies de anfíbios, répteis, peixes e caracóis, entram em estivação quando a temperatura é muito alta e escasseia a humidade. Este período de inactividade é provocado pelas elevadas temperaturas da estação seca.